Por Gabriel Chalita

Programa Escola da Família. Uma iniciativa fundamentada, justamente, na “Ética”, na “delicadeza”, no “amor”, na “amizade” e na “felicidade”. Termos essenciais à vida humana. Vocábulos que dão a tônica desse grande sonho transformado em realidade. “(…) sou dos que acreditam que a felicidade é possível, que o amor é possível, que não existe só desencontro e traição, mas ternura, amizade, compaixão, ética e delicadeza.” (Lya Luft em “Perdas e Ganhos”)

Por Gabriel Chalita

Pai é uma sombra imensa que nos envolve. Árvore forte, robusta e sempre gigantesca aos nossos olhos de eternas crianças. Meninos e meninas para sempre querendo colo, afago, proteção. “Depois encontrei meu pai, que me fez festa e não estava doente e nem tinha morrido, por isso ria, os lábios de novo e a cara circulados de sangue,caçava o que fazer pra gastar sua alegria: onde está meu formão, minha vara de pescar, cadê minha binga, meu vidro de café? Eu sempre sonho que uma coisa gera, nunca nada está morto (…)” (“Leitura”, Bagagem, Adélia Prado)

Por Gabriel Chalita

Há muito está superada a tese de que a educação é um tema restrito aos meios acadêmicos e ao cotidiano escolar. Da mesma forma, já não temos dúvidas quando discorremos sobre a educação como um processo contínuo, uma via de mão dupla que propicia o vaivém necessário à construção do ensino-aprendizagem. Nesse contexto, é essencial perceber que o mundo é uma escola exemplar por sua diversidade, excesso de cores, aromas, sabores e sensações.

Publicidade